Lojas Renner divulgou nesta quinta-feira, 15, a assinatura de um contrato para a compra do brechó online Repassa. O contrato prevê a aquisição de 100% da operação da startup, e a partir de agora depende da aprovação das condições propostas pelas duas empresas e pelos acionistas da Renner. Os valores da transação não foram divulgados.

Fundada em 2015 pelo empreendedor Tadeu Almeida, o Repassa é uma startup que já nasceu sob as premissas do ESG. Em uma plataforma online, roupas, acessórios e sapatos usados, mas em boas condições, são comercializados após uma curadoria do Repassa. A proposta é deixar o vendedor o mais livre possível de tarefas relacionadas à venda: o Repassa se encarrega de analisar, fotografar, cadastrar, vender, embalar e enviar todas as peças para o comprador. Hoje, o “brechó online” já soma mais de 500.000 cadastros, recebe cerca de 50.000 peças por mês para venda no site e tem cerca de 300 funcionários.

A única incursão dos vendedores durante a jornada está no recebimento das chamadas “Sacolas do Bem”, onde devem colocar as peças e mandarem para que a empresa comece todo o processo de venda, por R$24,99.

Por que comprar o Repassa?

Em fato relevante divulgado pela Renner, a empresa disse que a aquisição é uma tentativa de afirmar o posicionamento ESG (sigla em inglês para social, ambiental e de governança) da companhia. O Repassa tem forte associação com a economia circular, com a revenda de roupas usadas e a lógica de “moda consciente”.

O racional por trás da aquisição, porém, vai muito além do ESG. Com a compra do Repassa, a Renner também mira o potencial de um mercado em ascensão: o de revenda. Hoje, o mercado de revenda no Brasil é de 7 bilhões de reais, e tem curva de crescimento bem mais acelerada do que o mercado de moda tradicional”, estima Fabio Faccio, diretor presidente da Lojas Renner. “Acreditamos que isso vai chegar aos 31 milhões de reais em 2025, muito impulsionado pela preocupação dos consumidores sobre o impacto ambiental da moda”, diz.

Outro item na conta é a consolidação da empresa como um “ecossistema de moda e lifestyle”, diz Faccio. “Quando olhamos nossa estratégia de ecossistema, a inteção é trazer mais produtos e serviços ligados à moda e lifestyle a partir de três pilares: digitalização, inovação e sustentabilidade. E o Repassa nos ajuda nestas três frentes, além de integrar um serviço que ainda não oferecíamos de maniera própria, que é o da revenda”.

Segundo Guilherme Reichmann, diretor de Novos Negócios da Lojas Renner, a união de forças das duas empresas também surge como uma tentativa de priorizar a boa experiência dos consumidores. “O grande diferencial da Renner no mercado de moda está na experiência do consumidor. Nesse modelo, o Repassa é um destaque em qualidade de atendimento e serviço”, diz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *